sexta-feira, 14 de novembro de 2008

O NATAL

O Natal está aí!

Estamos a pouco mais de um mês para se festejar o Natal.

Parece por isso oportuno aqui falar um pouco sobre o Natal, para que não se esqueçam de comprar as prendinhas que fazem a felicidade da pequenada, e dos adultos também!!!

O Natal surge como o aniversário do nascimento de Jesus Cristo, Filho de Deus, sendo actualmente uma das festas católicas mais importantes.

Nem sempre se comemorou o Natal, foi em meados do século IV d.C. que se começou a festejar o nascimento do Menino Jesus, tendo o Papa Júlio I fixado a data no dia 25 de Dezembro, já que se desconhece a verdadeira data do seu nascimento.

Uma das explicações para a escolha do dia 25 de Dezembro como sendo o dia de Natal prende-se com o facto de esta data coincidir com a Saturnália dos romanos e com as festas germânicas e célticas do Solstício de Inverno, sendo todas estas festividades pagãs, a Igreja viu aqui uma oportunidade de cristianizar a data, colocando em segundo plano a sua conotação pagã.

Alguns lugares optaram por festejar o acontecimento em 6 de Janeiro, contudo, gradualmente esta data foi sendo associada à chegada dos Reis Magos e não ao nascimento de Jesus Cristo.

O Natal é, assim, dedicado pelos cristãos a Cristo, que é o verdadeiro Sol de Justiça (Mateus 17,2; Apocalipse 1,16), e transformou-se numa das festividades centrais da Igreja, equiparada desde cedo à Páscoa.
Apesar de ser uma festa cristã, o Natal, com o passar do tempo, converteu-se numa festa familiar com tradições pagãs, em parte germânicas e em parte romanas.
Sob influência franciscana, espalhou-se, a partir de 1233, o costume de, em toda a cristandade, se construírem presépios, já que estes reconstituíam a cena do nascimento de Jesus. A árvore de Natal surge no século XVI, sendo enfeitada com luzes símbolo de Cristo, Luz do Mundo.

Uma outra tradição de Natal é a troca de presentes, que são dados pelo Pai Natal ou pelo Menino ependendo da tradição de cada país.
Apesar de todas estas tradições serem importantes (o Natal já nem pareceria Natal se não as cumpríssemos), a verdade é que não nos podemos esquecer que o verdadeiro significado de Natal prende-se com o nascimento de Cristo, que veio ao Mundo com um único propósito: o de justificar os nossos pecados através da sua própria morte.

Nesses tempos, sempre que alguém pecava e desejava obter o perdão divino, oferecia um cordeiro em forma de sacrifício. Então, Deus enviou Jesus Cristo que, como um cordeiro sem pecados, veio ao mundo para limpar os pecados de toda a Humanidade através da sua morte, para que um dia possamos alcançar a vida eterna, por intermédio dele, Cristo, Filho de Deus.
Assim, não se esqueçam que o Natal não se resume a bonitas decorações e a presentes, pois a sua essência é o festejo do nascimento daquele que deu a sua vida por nós, Jesus Cristo.

2 comentários:

Patrícia - mãe do Raposo disse...

Sr. Marques, o prometido é devido e aqui estou eu a visitar o seu blogue! Gostei imenso é muito diversificado e tem fotografias lindas! (uma das minhas paixões é a fotografia). Desejo um Feliz e Santo Natal para vocés! Bjinhos Patrícia - mãe do Francisco Raposo do Fófó.

Marques Soares disse...

É bom saber que visitou e gostou!
Continue!...
Também lhe desejo um bom Natal, com muita saúde e um Ano Novo muito próspero, com muitos progressos futebolisticos para o Francisco.